QUALIS B4 | Volume 5 Edição nº 15 - Maio/2015 | ISSN 2178-1486
Apresentação

Entre 2013 e 2014, perdemos três grandes pesquisadores e fundadores do estudo de língua e cultura indígena no Brasil: John Monteiro (em 2013), Aryon Rodrigues e Yonne Leite (ambos em 2014). Este volume é dedicado a Aryon Rodrigues, um dos principais fundadores da área de pesquisa em línguas indígenas e de programas de pós-graduação em Linguística no país. 

Aryon cumpriu uma trajetória de 70 anos de vida acadêmica e deixa muitas saudades em inúmeros alunos. Ele foi o primeiro coordenador do primeiro programa de pós-Graduação da Universidade de Brasília (UnB), a convite de Darcy Ribeiro, e foi fundamental na criação da pós-Graduação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e da pós-graduação em ciências humanas, especialmente em Linguística, da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP).

Aryon Rodrigues foi admitido pela UNICAMP em 1973 e ajudou consolidar a formação do Instituto de Estudos da Linguagem (IEL), inaugurado em 1977. 

Além disso, na UNICAMP, foi responsável pela consolidação dos órgãos colegiados decisórios das unidades da UNICAMP. Naquela época, não havia estatutos nesta universidade, apenas conselhos departamentais para tratar dos assuntos acadêmicos. Aryon Rodrigues colaborou com o reconhecimento institucional das Congregações. No IEL, a primeira Congregação ocorreu em 1983, ano em que iniciei minha graduação nesta unidade e conheci Aryon. 

Aryon tinha uma salinha com um arquivo de línguas indígenas. Eu me interessei em entender nasalização em línguas do Brasil, encantada com uma fita de fonética, que circulava no IEL, feita por Aryon.

Ele foi meu orientador de Iniciação Científica e marcou minha vida. No final de minha graduação, Aryon se aposentou e voltou para Brasília. Mas continuou a me orientar por telefone. Minha tese de mestrado foi uma continuação de meu trabalho de iniciação e meu doutorado, indicado por ele, foi realizado com a língua que ele sugeriu, kadiwéu, língua do Mato Grosso do Sul. Em conversa por telefone, ele me disse que esta língua ainda contava com pouquíssima descrição e me indicou como chegar lá. 

O professor Aryon orientou muitos trabalhos de muitos pesquisadores que hoje são docentes no IEL e em outras instituições brasileiras. Eu sou apenas uma das pessoas formadas por Aryon.

Ele me ensinou que fazer linguística é fazer hipótese. Testá-las sempre. Uma tarefa interminável. E é com uma série de hipóteses de vários pesquisadores brasileiros, alguns orientados por mim, que homenageamos Aryon Rodrigues neste volume. Em um ciclo interminável de reflexão, sempre a viver Aryon.

Filomena Sândalo (IEL-UNICAMP)

 

 

NESTA EDIÇÃO

 

A LÍNGUA PORTUGUESA NO BRASIL: PERCURSO HISTÓRICO-LINGUÍSTICO

1 - 28

A SOCIOLINGUÍSTICA APLICADA AO ENSINO: COMO OS DOCENTES VÊEM AS VARIAÇÕES LINGUÍSTICAS?

29 - 47

A TECNOLOGIA A FAVOR DA PRESERVAÇÃO DAS LÍNGUAS INDÍGENAS

48 - 58

ACENTO E NASALIDADE NA LÍNGUA SHAWÃ (PANO)

59 - 82

ANÁLISE DA CRÔNICA “ANTIGAMENTE”, DE CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE, SOB O ASPECTO DA SOCIOLINGUÍSTICA E ANÁLISE DO DISCURSO: VARIAÇÃO E FUNCIONAMENTO

83 - 97

ANÁLISE DE COMANDOS DE PRODUÇÃO TEXTUAL DO GÊNERO CONTO EM LIVRO DIDÁTICO

98 - 111

CONCORDÂNCIA: VERBOS E NOMES NA LÍNGUA KINIKINAU

112 - 134

ENTRANDO SEM BATER: A INTRODUÇÃO DO PORTUGUÊS NO AMBIENTE FAMILIAR DA CASA XERENTE

135 - 154

GLOSSÁRIO DO COTIDIANO: ALFABETIZAÇÃO DE ADULTOS A PARTIR DO REPERTÓRIO LINGUÍSTICO DOS ALUNOS

155 - 180

LÍNGUA OFAYÉ (MACRO-JÊ): UM LEVANTAMENTO LEXICAL DE UMA LÍNGUA EM EXTINÇÃO 

181 - 197

MORFEMAS CAUSATIVOS NAS LÍNGUAS INDÍGENAS BRASILEIRAS

198 - 218

O USO DO “ONDE” NA ESCRITA DE RELATÓRIOS DE ESTÁGIO

219 - 237

OS PROCESSOS DE CRIAÇÕES SEMÂNTICAS EM GUAJAJARA

238 - 248

POLÍTICAS LINGUÍSTICAS NA AMÉRICA PORTUGUESA: BREVES CONSIDERAÇÕES SOBRE O DIRETÓRIO POMBALINO E SUA APLICAÇÃO NA BAHIA

249 - 269

PROJETO DE RECONSTRUÇÃO HISTÓRICA DA FAMÍLIA PANO: UMA VISÃO GERAL DOS RESULTADOS ALCANÇADOS

270 - 298

SOCIOLINGUÍSTICA VARIACIONISTA: A METAMORFOSE NO VOCÁBULO “MENINA”

299 - 309

SUSTENTABILIDADE NAS COMUNIDADES TRADICIONAIS GUARANI DO OESTE DO PARANÁ – A TRAJETÓRIA DO SILÊNCIAMENTO DE UM POVO

310 - 350

ENSAIO SOBRE A COMPATIBILIZAÇÃO DE TEORIAS DISTINTAS: A SINTAXE GERATIVA E A SOCIOLINGUÍSTICA

351 - 359 

LÍNGUA: NA PERSPECTIVA DA MUDANÇA E DA DIVERSIDADE

360 - 363

 

 

Web-Revista SOCIODIALETO

www.sociodialeto.com.br

Grupo de Pesquisa e Estudos Sociolinguísticos e Dialetológicos - UEMS (GPESD-UEMS) 

http://www.gpesd.com.br/

Mestrado em Letras • UEMS / Campo Grande 

Bacharelado em Linguística e Licenciatura em Letras • UEMS/Campo Grande

ISSN: 2178-1486

 

 

Avaliação do Qualis CAPES - 2013 

ÁREA CAPES - Letras/Linguística  

CLASSIFICAÇÃO - B4 

ÁREA CAPES - Interdisciplinar  

CLASSIFICAÇÃO - B5 

 

 

A Web-Revista SOCIODIALETO é uma publicação eletrônica (ISSN 2178-1486) quadrimestral, sem fins lucrativos, com difusão gratuita na Internet via a World-Wide Web. Iniciativa do Cursos de Bacharelado em Linguística e Licenciatura em Letras da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul, Unidade Universitária de Campo Grande. Com a aprovação pela CAPES do Mestrado em Letras a Web-Revista SOCIODIALETO passou a ser uma publicação do Programa de Pós-Graduação em Letras – UEMS e visa, principalmente, ser uma fonte de consulta e de divulgação na língua portuguesa para alunos e professores de graduação e pós-graduação.

A Web-Revista SOCIODIALETO a partir de Fevereiro de 2012 está indexada no DOAJ - Directory of Open Access Journals, base de pesquisa mantida pela Lund University, da Suécia.

Neste 5º Volume Número 15 agradecemos aos nossos Colaboradores que fazem essa Web-Revista por meio de seus textos/artigos.

Para cumprir determinação dos Indexadores houve a correção dos números de volumes e edições. Cada Volume refere-se ao ano da Revista e a Edição refere-se à Publicação dentro daquele ano.

 

Campo Grande-MS, maio de 2015. 

 

 

Periodicidade: Quadrimestral

 

B4

 

Portal de Periódicos CAPES 

 

 

Indexadores:

  

Este periódico está indexado nas bases: DOAJ - Directory of Open Access Journals

 

http://www.doaj.org

  

Diadorim - Sistema de classificação das revistas

  

http://diadorim.ibict.br/

  

THE LINGUIST LIST - International Linguistics Community Online

  

http://linguistlist.org/

  

Genamics JournalSeek

  

http://journalseek.net/

  

LivRe! - Portal para periódicos de livre acesso na Internet

  

http://portalnuclear.cnen.gov.br/livre

  

Sistema Latindex

  

Indexador de Revistas Científicas da América Latina, Caribe, Espanha e Portugal

http://www.latindex.org

    

Google Acadêmico

  

http://scholar.google.com.br/

  

Journal Index

  

http://www.journalindex.net/visit.php?j=8628

 

 

Política de Acesso Livre

 

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento.

Contato 
Nome:
E-mail:
Telefone: -
Mensagem:
Todos os campos são obrigatórios!

SOCIODIALETO
Estudos Sociolinguísticos e Dialetológicos

UEMS – Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul

Site: www.sociodialeto.br
E-mail: sociodialeto@sociodialeto.com.br
Telefax: (67) 3902-2361

SOCIODIALETO - Estudos Sociolinguísticos e Dialetológicos Total de visitas: 135147 | Desenvolvido por TrendiTs